Sou poeta, obstetra das palavras
Saiu da alma, virou poesia
CapaCapa
Meu DiárioMeu Diário
TextosTextos
ÁudiosÁudios
E-booksE-books
FotosFotos
PerfilPerfil
Livros à VendaLivros à Venda
PrêmiosPrêmios
Livro de VisitasLivro de Visitas
ContatoContato
LinksLinks
Textos

O novelo
O novelo

Hoje num exercício de paciência
Eu juro que tentei, muito observei
Foram minutos de concentração
Tentando tomar uma decisão

Invoquei a matemática, achava ser a mais prática
Foi aí que me enrolei, nem os cálculos mais simples acertei

Tudo estava tão na minha frente
Inúmeras vertentes
Não podia errar a mão, tinha que ser um trabalho de cirurgião

A questão era um fio, minha vida por um fio
Que enorme desafio
Pensei, pensei e refleti, minha vida está ali

Um ponta mal puxada, seria a minha derrocada
E nesse emaranhado de fios, nunca posso só, tentar desatar esse nó

A única solução é pedir ajuda, estudar  as cores de cada fio do novelo
Pedir proteção a Deus, só ele indicará onde colocar os meus dedos

Jonas Luiz
São Paulo, 29/01/18
Poeta Jonas Luiz
Enviado por Poeta Jonas Luiz em 29/01/2018
Copyright © 2018. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.


Comentários

Site do Escritor criado por Recanto das Letras