Sou poeta, obstetra das palavras
Saiu da alma, virou poesia
CapaCapa
Meu DiárioMeu Diário
TextosTextos
ÁudiosÁudios
E-booksE-books
FotosFotos
PerfilPerfil
Livros à VendaLivros à Venda
PrêmiosPrêmios
Livro de VisitasLivro de Visitas
ContatoContato
LinksLinks
Textos

Rebeldia inútil
Rebeldia inútil

Hoje acordei e olhei pro céu, pois esperava um lindo dia de sol
Mas minha esperança num segundo virou pó, o céu estava tão escuro, me senti só

Lembrei-me de ontem antes do anoitecer, o sol brilhava tanto, parecia que nunca iria se esconder

Como nada podia fazer, pois o sol decidira não aparecer
Subitamente a minha mente provocou em mim um clarão
Uma mea culpa, uma auto reflexão

Observei meu jardim, vi as plantas a sorrirem, felizes com as gotas de chuva que começavam a cair
Percebi meu egoísmo, o quanto é perfeita a natureza
Um dia me dá o sol, noutro encharca a terra com extrema beleza

Tanto o sol quanto a chuva, preciso dos dois em igualdade
Só com o sol a vida não se completa
Só com a chuva a vida fica em aberta

Um precisa do outro e eu preciso dos dois
Hoje nem vou ligar se chover
Pois sei que amanhã terei um lindo dia de sol ao amanhecer

Jonas Luiz
São Paulo, 15/04/18

Poeta Jonas Luiz
Enviado por Poeta Jonas Luiz em 15/04/2018
Copyright © 2018. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.


Comentários

Site do Escritor criado por Recanto das Letras