Sou poeta, obstetra das palavras
Saiu da alma, virou poesia
CapaCapa
Meu DiárioMeu Diário
TextosTextos
ÁudiosÁudios
E-booksE-books
FotosFotos
PerfilPerfil
Livros à VendaLivros à Venda
PrêmiosPrêmios
Livro de VisitasLivro de Visitas
ContatoContato
LinksLinks
Textos

Sabedoria inútil
Sabedoria inútil

De que me adianta saber matemática
Se os dias passam e eu nunca me dei conta de quanto tempo eu não passei
com você

De que me adianta ser um engenheiro se não sei edificar um grande amor
E vivo construindo castelos de areia ao meu redor

De que me adianta ser um astronauta e ir  até a lua
Se nunca fui até um lindo jardim colher uma flor, entregar pra você e dizer é sua

De que me adianta dominar a gramática, conhecer o alfabeto
Se eu nunca escrever um simples bilhete de amor
Entregar pra você e dizer eu te amo

De que me adianta ter todo conhecimento do mundo
De que adianta falar várias línguas
Se na linguagem do amor eu não for professor

Jonas Luiz
São Paulo, 21/04/18

Poeta Jonas Luiz
Enviado por Poeta Jonas Luiz em 21/04/2018
Copyright © 2018. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.


Comentários

Site do Escritor criado por Recanto das Letras