Sou poeta, obstetra das palavras
Saiu da alma, virou poesia
CapaCapa
Meu DiárioMeu Diário
TextosTextos
ÁudiosÁudios
E-booksE-books
FotosFotos
PerfilPerfil
Livros à VendaLivros à Venda
PrêmiosPrêmios
Livro de VisitasLivro de Visitas
ContatoContato
LinksLinks
Textos

Janela da vida
Janela do mundo

Pela janela do mundo todo dia a gente espia
A gente vê cada coisa,  que  o corpo até arrepia

Ontem quando abri a janela, eu vi uma imagem tão bela
Muito diferente da semana passada, quando não deu pra ver nada

Pela janela vejo carros passarem, vejo pessoas aceleradas
Todos trafegando, cada um em sua estrada
Eu vejo uma cidade engarrafada

Eu durmo com a minha janela aberta, gosto de ouvir o mundo fazendo festa
Sou observador e gravo tudo em minha mente
Tudo que vejo é a realidade, minha janela nunca mente

Ouvi dizer que hoje irá chover forte
Quando chover vou molhar minhas mãos
Que sorte
Chuva forte eu tenho medo, mas não conte pra ninguém
É segredo

Jonas Luiz
São Paulo, 27/04/18

Poeta Jonas Luiz
Enviado por Poeta Jonas Luiz em 27/04/2018
Copyright © 2018. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.


Comentários

Site do Escritor criado por Recanto das Letras